quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

JANELAS DA ALMA

Muitas vezes consigo ver e apreciar
Tudo sobre a terra, céu e superfície do mar.
Dizem que sou as janelas da alma
Mas isso em nada me surpreende e acalma.
Me culpam pelas repentinas paixões
Como se mandasse em seus corações.
Confesso que não resisto e acabo entregando
O que o coração sente e a mente pensado,
Apenas tento fazê-los em seu rumo certo tomar
E em nada quero mérito, louvores ou me vangloriar.
Tento apenas ajudar, auxiliar os sentimentos
Para que junto com a alma vivamos momentos.
Janelas da alma, esse nome continuarei a levar
Transformando todos os olhares em amor e amar.

samuel nojoza

Um comentário:

  1. luziara_lavor@hotmail.com8 de fevereiro de 2012 11:28

    Samuel, cabeça de papel, apesar de vc conseguir me tirar do sério e me deixar uma arara, vc até que escreve bem!
    Não deveria te dizer isso, pq isso será minha ruina, mas ta muito lindo!
    Parabéns

    ResponderExcluir